Com a alta da temporada de verão, a Águas de Bombinhas vem reforçando a operação de fiscalização no sistema de saneamento da cidade. De dezembro até o momento, mais de 100 vistorias já foram realizadas – e oito irregularidades identificadas. Após a identificação do problema, os clientes são notificados e recebem um prazo para adequar as instalações do imóvel.
 
Conforme o coordenador de operações da Águas de Bombinhas, Jader Milanez dos Santos, as fiscalizações já são um trabalho de rotina das equipes e acontecem também durante o inverno. Porém, como muitas pessoas chegam na cidade para a temporada de verão, é mais fácil encontrar os veranistas nas residências neste período.
 
A fiscalização funciona da seguinte forma: a equipe faz uma visita até a residência e lá realiza uma vistoria. Podem ser identificadas diversas irregularidades, como lançamentos do esgoto na drenagem, ligação da calha do telhado no sistema de drenagem, etc. “Estas vistorias são exclusivas da equipe da Águas de Bombinhas. A partir de então, se alguma irregularidade for detectada, o morador é notificado e possui um prazo para adequação”, explica Jader.
 
Após a notificação, o cliente tem o prazo de 15 dias para se adequar ao sistema. Caso este prazo não seja cumprido, o cliente pode ser multado.  
 
Língua Negra em Bombinhas
 
Além das vistorias nas residências, a Águas de Bombinhas também participa de outra operação em parceria com a prefeitura: é a chamada Língua Negra. Juntamente com a Famab, Vigilância Sanitária e Secretaria de Obras, os profissionais fazem fiscalizações pela cidade.
 
No início do ano, por exemplo, as equipes realizaram uma ação no Rio Bombinhas, no Centro. O objetivo foi de identificar lançamentos irregulares de efluentes lançados diretamente no manancial. Uma equipe se deslocou ao longo do rio e outra fez o acompanhamento pelas ruas a fim de notificar os proprietários dos imóveis identificados.
 
Ao todo 36 lacres de tubulações irregulares foram realizados (o dobro do que foi encontrado na temporada de verão anterior). As equipes continuam realizando vistorias no local para identificar outros lançamentos irregulares, bem como vazamentos efluentes na via pública.
 
A Operação Língua Negra é realizada no município durante todo o ano e as ações também são intensificadas no verão devido ao aumento do fluxo de turistas.